Quanto vou ganhar com o meu livro?
O principal objectivo de autores emergentes é verem a sua obra publicada e escreverem por prazer. Obviamente, merecem receber por isso. Enquanto que, numa editora tradicional, só irão recebe entre 10 a 12% (após cerca de seis meses), com o valor a variar consoante o número de exemplares.
Mas, recorrendo ao método de autopublicação e print on demand (desde que não perca dinheiro em investimentos numa editora mafiosa), poderá ganhar mais… Isto é, se se autopublicar e colocar o livro numa plataforma print on demand (como a Smashwords, a Amazon e outras). Dependendo das condições desse serviço, poderá ganhar comissões de 70% ou 90%.           

A Amazon paga até 75% (com regime de exclusividade) e 30% sem exclusividade. Todos os meses irá receber o pagamento das suas comissões, via Paypal ou transferência bancária.
Os ganhos dependem de quantos exemplares forem comprados, obviamente.                      

Se vender apenas 1 ou 2 livros por mês, ganha menos. Se tiver 4 ou mais títulos à venda, aumenta exponencialmente os seus ganhos.
Aconselho a escrever mais do que um livro, a apresentá-los em vários formatos (impresso, eBook, MOBI para Kindle). E, se possível, em vários idiomas.

 

Os meus direitos de autor estão protegidos?
Recomendo proteger a sua obra antes de enviá-la a qualquer editora, por precaução. Em Portugal, a entidade que trata de registo de obras é a IGAC (Inspecção Geral das Actividades Culturais). Porém, o preço aumentou. Antes, o registo de cada obra custava 30€, agora são 60€. Mas digo-lhe: o registo na IGAC não é obrigatório. O seu livro pode ser registado em serviços online gratuitos, ou mesmo numa plataforma POD. Recebe um comprovativo em como registou o livro e é o autor da obra.
Um livro, depois de impresso em papel, é uma prova da sua autoria, perante a lei.

 

 

Qual é a melhor forma de publicar o meu livro?
As opiniões podem divergir. A minha recomendação é optar pela autopublicação, mas de forma cuidada, que explicarei mais à frente.
O método tradicional, há alguns anos, seria enviar o seu original para avaliação a diversas editoras. Contudo, elas recebem milhares de livros para análise e podem demorar 7 meses a um ano a dar-lhe alguma resposta.

As hipóteses do seu livro ser aceite são bastante reduzidas. Isto não significa que tenha pouca qualidade. Mas as editoras recebem milhares de livros para análise. Além disso, arriscam pouco em jovens autores (desconhecidos, sem público), desconhecendo se o livro vingará no mercado. Por vezes, optam pelo método mais fácil: traduzir para português um bestseller de outro país.
Tenha cuidado ao enviar o seu original a “editoras” virtuais de autopublicação.
Existem muitos tubarões a surgir neste ramo. Cobram um pacote de 1000 ou 1200€. Com esse dinheiro, contratam uma gráfica e mandam imprimir 50 ou 60 exemplares (print on demand, com maiores quantidades para ter rentabilidade). Depois é você quem terá de vendê-los porta a porta, ou aos amigos e familiares, para recuperar o investimento.         Ou seja, faz stock, investiu e tem riscos.
Aconselho imprimir o seu livro em plataformas print on demand, em que paga apenas pela impressão e portes de envio de um único exemplar, se desejar. Caso tenha o livro pronto (bem escrito, com capa criada) não necessita de nada mais, apenas fazer upload e imprimir. Se necessitar de revisão de textos, design de capa, etc., existem serviços honestos e acessíveis como o meu: Sílvio Webdesign.
Com 60 ou 100€, consoante o que necessitar, tem o seu livro pronto e com capa. Bastante diferente de uma situação onde investe 1200€ e fica com uma caixa de livros para vender.

 

Publiquei o meu livro. E agora?
Um livro é um produto que terá de promover, certo? O marketing é muito importante. Promova o livro de todas as formas que imaginar. Faça um blog com textos seus e divulgue o livro aos seus leitores, ou uma pequena amostra (de 20 a 30 páginas, por exemplo). Faça o mesmo no Facebook. Crie um videoclip promocional e coloque no YouTube. Divulgue o seu livro em newsletters ou no rodapé do email. Ofereça um original do seu livro à Biblioteca Municipal da sua cidade. É sempre positivo.                

Os leitores, caso gostem, procurarão por outros livros seus na internet.
Contacte a rádio local, da sua cidade, e pergunte se pode divulgar o seu livro.                       

 Por norma, as rádios dizem sempre que sim, gostam de divulgar novos talentos da sua própria cidade. Pode fazer o mesmo junto de uma Biblioteca Municipal ou Centro de Artes, a fim de promover o seu livro e dar autógrafos. Não irão cobrá-lo por isso.
Divulgue amostras do seu livro (com vinte ou trinta páginas) em plataformas como Issuu, Wattpad, entre outras. Isso dará aos leitores um “gostinho”. Caso gostem, comprarão o livro completo na internet.
Se tiver mais do que um livro, utilize a última página para fazer referência ao título das outras obras.
Ou seja, fará publicidade interna dentro do livro.
Crie um anúncio no Facebook, a rede social mais utilizada no mundo. Vejo regularmente anúncios de variados produtos e alguns têm milhares de comentários.

 

 

 

Recentes